Papo Materno

 Os benefícios do colar de Âmbar

Olá queridos leitores!

O nascimento dos dentinhos é marcado por grande desconforto para os bebês. Aqui, além de muita coceira e “babação”, alteração no sono e no apetite, irritação, diarreia, resfriado e febre marcaram presença dias antes do dentinho aparecer.

Como uma forma de aliviar esse desconforto, sempre busquei várias alternativas. Abusei das frutas em pedaços, sempre geladinhas. Lipe nunca foi muito adepto aos mordedores, mesmo gelados. Eu evito ao máximo usar medicamentos com os meninos, mas até a Camomilina confesso que tentei.

Muitas mães que me acompanham e amigas falaram sobre o colar de âmbar, compartilhando suas experiências positivas com ele. Lipe já estava com com os incisivos central e lateral, mas o desconforto continuava. Foi aí que resolvemos experimentar também.

Três semanas após o início do uso apareceu o 1º molar. Dessa vez o desconforto foi menor.  Notei menos “babação”, menos irritação, praticamente nenhuma alteração do sono e do apetite e pasmem, não teve febre.

O Âmbar Báltico


O âmbar é uma resina vegetal encontrada principalmente na região dos Bálticos e que contém o ácido succínico, composto que atua como anti-inflamatório e analgésico natural.

Em contato com a pele do bebê, as pedras do colar se aquecem e liberam quantidades minúsculas do ácido succínico no corpo auxiliando, especialmente, durante a fase de dentição, por aliviar dores e desconfortos como inchaço da gengiva e febre.

Segundo alguns estudos, fortalece o sistema imunológico, estimula o sistema nervoso e melhora a atividade metabólica, sendo recomendado o uso contínuo do colar.

Vale lembrar que para obter-se os benefícios terapêuticos do âmbar é necessário que esteja em contato direto com a pele.

Alguns especialistas não recomendam o seu uso pelo risco de sufocamento. Uma opção seria o uso do âmbar através de pulseiras ou tornozeleiras, ou então, retirar o colar a noite, quando a criança estiver dormindo (essa foi a minha opção e, particularmente, tem dado super certo por aqui).

Alguns cuidados devem ser considerados na escolha, como:

– O cordão deve ter entre 30 e 36 cm, não devendo estar muito justo ou com uita sobra;

– Deve conter SEMPRE um nó entre as pedras de âmbar de modo que, caso o cordão arrebente, apenas uma pedrinha caia;

– O fecho deve ser de rosca com uma pedra por cima, evitando-se que a criança abra e solte o colar;

– Opte por modelos com pedras lisas e ovaladas, atentando-se para que não tenha pontas que possam causar incômodo e dor;

– Não utilize o colar durante o sono do bebê. Nesse caso, opte pela tornozeleira ou use o colar no tornozelo dando duas voltas.

Infelizmente, existem muitas peças falsificadas em forma de pedras de vidro ou resinas plásticas sendo comercializadas. Elas são muito parecidas com a pedra verdadeira, mas não trarão os benefícios terapêuticos do âmbar. Por isso, pesquise a procedência do produto e indicações da loja antes de realizar a compra.

O nosso colar foi adquirido na loja Âmbar Báltico Original e recebemos junto com a peça um certificado de autenticidade.

 http://www.ambarbaltico.com.br

 

 

Anúncios

Um comentário em “ Os benefícios do colar de Âmbar”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s