Gravidez

Entramos na reta final

 

Olá queridos leitores!

No último sábado completamos 27 semanas e, oficialmente, entramos no terceiro trimestre. O tempo está passando muito depressa e eu ainda tenho tantas coisas para organizar por aqui. Espero que dê tempo!IMG_5098Ando sentindo mais apetite agora, continuo com preferência por salgados e frutas, mas os desejos sempre relacionados a doces. Na última sexta feira foi tapioca com côco e leite condensado.

O fato é que, devido todas as mudanças físicas e hormonais que estão acontecendo no corpo, junto com o apetite veio a azia. Mesmo tentando comer menor quantidade por refeição, ela tem aparecido nesses últimos dias. Já tem gente me dizendo que é por causa do cabelinho do bebê, mas na verdade é a ação da progesterona que relaxa os músculos do útero e, também a válvula que separa o esôfago do estômago, o que faz com que os ácidos gástricos que participam da digestão, subam pelo esôfago, causando a sensação desconfortável de queimação. Além disso, a cavidade abdominal fica apertada porque o bebê está crescendo, e falta espaço para os órgãos. A boa notícia é que ela passa depois que o bebê nasce.

Também tenho sentido um pouco de cansaço, mas acredito que seja pelo calor, porque acordo disposta e, no final do dia é que ele aparece. Tenho tentado fazer tudo, porém mais devagar para aguentar o tranco. Afinal, tenho ainda muito calor para passar!

Nessa última semana notei que as contrações de treinamento ou de Braxton-Hicks apareceram. Muito provável que elas tenham aparecido antes e eu só tenha notado agora, já que costumam surgir por volta de 20 semanas. Percebi que elas aparecem quando estou muito tempo sentada ou quando estou com a bexiga cheia demais, então procuro andar um pouco e esvaziar a bexiga.

Essas contrações aparecem aleatoriamente, duram cerca de 30 a 60 segundos e não causam dor. Os especialistas acreditam que elas sejam uma espécie de treino do corpo para o trabalho de parto.

Sei que muitas mamães, especialmente as de primeira viagem, possuem muitas dúvidas sobre esse assunto, principalmente em saber se as contrações são de treinamento ou se está em trabalho de parto. Por isso trouxe algumas diferenças entre as duas que vi no BabyCenter.

Contrações de treinamento

  • Acontecem só algumas vezes por dia, e não mais que duas vezes por hora
  • Normalmente param quando você muda de atividade. Se você passou muito tempo sentada, levante-se e caminhe. Se ficou muito tempo de pé, sente-se ou deite-se
  • São irregulares, não pegam ritmo. Ou, se pegam, é só por um período curto
  • Não são muito compridas: duram menos de um minuto
  • Não vão aumentando de intensidade
  • Podem atingir só uma parte da barriga
  • Podem ser deflagradas pelos movimentos ou pela posição do bebê

Contrações do trabalho de parto (contrações verdadeiras)

  • Mais compridas: a barriga fica dura por mais tempo
  • Mais regulares
  • Mais doloridas
  • Não param de vir. Cada uma que vem é mais forte que a outra, e o intervalo entre elas vai ficando cada vez menos
  • Não melhoram se você mudar de atividade
  • Atingem a barriga inteira e às vezes as costas
  • Não dependem da posição ou da movimentação do bebê

Você só precisa procurar o médico quando suas contrações durarem cerca de 60 segundos cada uma e acontecerem a um intervalo de cinco em cinco minutos, tirando as mulheres com histórico de parto rápido ou que morem muito longe do hospital. Nesses casos, é melhor procurar orientação se as contrações estiverem regulares, independentemente do intervalo.

Espero ter ajudado!

Super beijo,

Bia

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s