Papo Materno

A maternidade na real

Olá queridos leitores!

IMG_1092 Conhecem aquela frase: “Quando nasce um bebê, também nasce uma mãe”? Pois é! Quem é mãe sabe o quanto a maternidade nos transforma. Definitivamente, a mulher que eu era antes do meu filho nascer não existe mais. Hoje eu sou a Bia, mãe do Victinho. Minha vida gira em torno dele, do seu bem estar, do que penso ser o melhor para ele.

Costumava sonhar alto e arriscar, pois acreditava que assim alcançaria os meus objetivos. E se não alcançasse, tentaria de novo, e de novo, e de novo até conseguir. Bom, não que eu tenha deixado de sonhar, pois acredito que é sonhando que o que desejamos se realiza, e também não deixei de correr atrás de algo que acredito., mas as prioridades mudam. Sabe aquela história de traçar os prós e os contras? Então, hoje penso muito antes de tomar qualquer decisão, porque antes eu pensava por mim, hoje penso no melhor para minha família. Sou muito mais pé no chão!

Além disso, me tornei uma mulher forte capaz de enfrentar o mundo pelo meu filho. Sério, não sei de onde tiramos tanta força ( que eu nem sabia que eu tinha)! Não estou me referindo a força física (mas que fique claro que se precisar com certeza, por ele, ela estará lá), mas da força emocional, que vem de dentro. Nos tornamos verdadeiras guerreiras! O mundo pode estar desabando sobre as nossas cabeças, mas estamos lá firme, forte e sorrindo para ele.

Certa vez li uma frase de Rosyres Oppido que define muito bem essa mudança (pelo menos pra mim):
“A maternidade não surge repentinamente, aprendemos a ser mães enquanto nossos filhos estão descobrindo o mundo, a cada choro, cada risadinha, cada noite sem dormir, vai surgindo essa mulher que a gente não sabia que existia, é realmente uma identidade secreta, você não sabe mas está dentro de você e de repente você é o ser mais completo do mundo, tudo por um ser que te faz sorrir em qualquer situação”.

Apenas complemento que junto com a maternidade vem o sentimento de culpa. Provavelmente pelo fato de querermos abraçar o mundo e dar conta de tudo ao mesmo tempo. Apesar de termos super poderes como curar uma dor com um beijinho, saber o que o bebê precisa através do choro, ou ainda fazer as tarefas de casa com o filho no colo, dar conta de casa, filho, marido, trabalho e ainda ter um tempo para se cuidar, é humanamente impossível dar conta de tudo!

Eu demorei um tempo para entender isso e acabava me frustrando no final das contas. A vida perfeita não existe, apesar de algumas pessoas venderem essa imagem. A maternidade é algo sublime, temos um amor incondicional pelos filhos e fazemos tudo por eles, mas um dia você vai sentir necessidade de ficar só por uns minutinhos para relaxar ou ter um dia de beleza para resgatar sua autoestima que está adormecida,me com certeza irá se culpar por isso.

Por que precisamos abraçar o mundo? Por que precisamos dar conta de tudo? A busca incansável pela perfeição só nos traz frustrações. Acredito que precisamos conhecer nossos limites e fazer as coisas respeitando-os, porque o corpo fala e nós ficamos doentes. Apesar de perfeccionista, procuro me policiar para não ser tão neurótica com a organização da casa, por exemplo. Cada dia faço uma coisa e assim consigo dar atenção também a família. Quanto ao trabalho, procuro deixar tudo por lá mesmo. Em casa eu procuro ser a mãe do Victinho.

Afinal, de que adianta estarmos ali pela metade por causa do cansaço? Tirar um momento para si, além de fazer muito bem para a mamãe, com certeza fará bem para o filhote que terá sua mamãe inteira de novo.

Essa reflexão foi apenas para lembrar você mamãe e a mim também, que somos mãe e claro que amamos nossos filhos, nossa família, mas precisamos de um tempo para respirar e repor nossas energias. Não, não acho que filhos são um peso. Só penso que somos seres humanos, com super poderes ok, mas que tem limites. E a culpa? Essa sempre vai existir na nossa vida, porque queremos sempre o melhor e procuramos melhorar a cada dia.

E vocês, como encaram a rotina? Existe culpa por ai?
Grande beijo.

Anúncios

1 thought on “A maternidade na real”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s