Papo Materno

Campanha #POENOROTULO e a Alergia Alimentar

POENOROTULO

Olá! Já contei aqui para vocês que meu filho possui alergia alimentar e até falei um pouquinho sobre o que é, quais as manifestações e tratamento. Por indicação de uma amiga querida, a Samira, mamãe do Yuri, comecei a ler sobre a campanha #PoeNoRotulo . Já ouviram falar? Essa campanha foi criada por famílias de alérgicos, espalhadas geograficamente, mas unidas por um único objetivo: o de alertar famílias de pessoas não alérgicas para a necessidade da rotulagem correta de alimentos alérgenos como leite, soja, ovos, crustáceos, amendoim, entre outros.
No Brasil, cerca de 8% das crianças e 3% dos adultos possuem algum tipo de alergia alimentar e, a falta de informação nos rótulos dos produtos ou a informação incompleta, coloca em risco a vida dos mesmos. No post anterior contei para vocês que as manifestações podem ser classificadas em três tipos e que um deles, onde as manifestações são mediadas por IgE ou imediatas, pode resultar em choque anafilático e morte.
As manifestações tardias, que também já falei um pouquinho aqui, acontecem de horas a dias após a ingestão do alimento e, apesar de não ser fatal, é igualmente preocupante, já que o diagnóstico através de exames de sangue não é possível. Entre os sintomas estão vômitos tardios, sangue nas fezes, cólica, intestino preso e baixo ganho de peso, entre outros.
Quais os problemas reais enfrentados por estas famílias?
Devido a ausência de regras em relação a rotulagem de alérgenos, os consumidores enfrentam três dificuldades:
1. Decifrar os ingredientes no meio das letras minúsculas para saber se há algum alérgeno
2. Conhecer as inúmeras nomenclaturas possíveis (caseína/caseinato = leite, por exemplo)
3. Não conter a informação sobre riscos de traços de alérgenos. Isso porque, nas indústrias, há uma prática muito comum que é a de compartilhamento de maquinário para a produção de vários produtos e alimentos. Assim, resquícios de proteínas podem ficar nas máquinas mesmo após a higienização e, por menores que sejam, podem causar risco à pessoas com sensibilidade a tal proteína.
Algumas dicas…
1.Leia sempre o rótulo antes de consumir algum alimento.
2.Se não conseguir ler o rótulo, seja pela linguagem complexa, letra minúscula ou contraste pouco legível, não consuma!
3.Atenção também ao rótulo de outros produtos industrializados como cosméticos e produtos de higiene, pois também podem conter alérgenos.
4.Evite produtos que não contenham rótulo como aqueles produzidos na padaria ou em confeitarias.
5. Frios como presunto, mortadela e peito de peru fatiados em padarias são cortados na mesma máquina que os queijos, podendo ocorrer contaminação cruzada. Prefira produtos embalados diretamente pelo fabricante.
6. Para as crianças, o cuidado deve ser redobrado. É de extrema importância que amigos, familiares e a escolinha saibam das restrições alimentares.
A informação é a principal ferramenta na prevenção de reações alérgicas e na manutenção da saúde. Por isso eu apoio esta campanha!
Quem quiser saber mais sobre o assunto, indico a leitura da Cartilha da Alergia Alimentar que está no http://poenorotulo.com.br/
Se tiverem alguma história para compartilhar ou alguma dúvida deixem aqui nos comentários. O espaço é para troca de informações mesmo!
Grande beijo e ótima semana!!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s