Gravidez

Chá na gravidez: pode ou não pode?

Pancia con tazzina di caffè

Sabe aquele chazinho que a vovó ou a titia tem costume de fazer para curar um resfriado ou para deixar a gente mais calma? As receitas utilizando plantas medicinais são passadas de geração para geração e utilizadas rotineiramente pelas pessoas como uma alternativa para o tratamento, cura ou prevenção de doenças. Por ser natural, são consideradas pela população, benéficas e seguras. Porém, ainda faltam estudos que comprovem as propriedades terapêuticas da maioria das plantas, bem como sua eficácia e segurança.

E o que isso significa?

Devido o fato de muitas plantas medicinais não possuir estudos que comprovem as propriedades terapêuticas, eficácia e segurança, seu uso pode causar risco à saúde.

No caso das gestantes é preciso cuidado redobrado devendo, o uso de espécies vegetais, seguir rigorosamente os mesmos cuidados dos medicamentos alopáticos.

Algumas plantas possuem efeito abortivo, ou seja, causam a interrupção da gestação pela morte do feto ou do embrião. Exemplo de plantas que causam esse efeito e, portanto devem ser evitadas durante a gestação, são:  Alecrim, Boldo do Chile, Chapéu de couro, Confrei, Espinheira Santa, Eucalipto, Falso Boldo, Gengibre, Ipê roxo ou Quina verdadeira, Quebra pedra e Sene.

Outras possuem efeito teratogênico, ou seja, causam malformações no feto. São exemplos de plantas que causam tal efeito: Artemísia, Boldo do Chile, Cambará, Falso Boldo, Hortelã e Ipê roxo ou Quina verdadeira.

Existem ainda algumas plantas medicinas,  como a Arruda e Artemísia, que causam efeito embriotóxico. Entende-se por efeito embriotóxico aquele que causa uma perturbação no desenvolvimento embrionário ou fetal, com dosagens que não afetam o organismo materno.

Algumas plantas, como o Boldo do Chile, o Falso Boldo e o Ipê Roxo, causam tanto efeito abortivo como teratogênico. Já a Artemísia causa, além do efeito embriotóxico, o teratogênico.

Agora você já sabe que, apesar de consideradas produtos naturais, as plantas medicinas podem causar risco a saúde. Portanto, antes de consumi-las, seja na forma de chá ou medicamento, procure o conhecimento de um farmacêutico. Além disso, não administre medicamentos sem o conhecimento do seu médico.

Esse espaço fica aberto para dúvidas e discussões, então, se houver alguma dúvida, deixe aqui nos comentários 🙂 E cuidem-se, mamães!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s