Sem categoria

A primeira noite da criança fora de casa

Vi e Luan

Dormir fora de casa, seja na casa de parentes ou de amiguinhos, é um passo importante no desenvolvimento das crianças, além de inesquecível para elas. A aventura simboliza independência, e as crianças sentem-se mais fortes e seguras. Mas qual é o momento certo para isso? Não existe uma idade certa, mas é preciso que a criança já tenha desenvolvido algumas habilidades, como fazer xixi no banheiro e não ter medo de dormir sozinha, além de possuir segurança emocional, que significa, basicamente, responder bem a situações de estresse.

É fundamental que as primeiras vezes aconteçam na casa de parentes como tios e avós, ou com pessoas que a criança esteja bastante acostumada. O importante é não forçar! O melhor momento para esse avanço partirá da própria criança ao manifestar o desejo de dormir na casa de alguém.

A primeira vez que o Victinho dormiu fora de casa aconteceu sábado passado quando, inesperadamente, precisei dar um plantão noturno. Estávamos indo (Victinho, meu marido e eu) para o aniversário do priminho Murilo quando recebi a ligação. Como ele queria muito ir para a festinha acabou pedindo para ficar lá com os avós e depois dormir na casa deles. É, meu filho cresceu! Até então ele nunca havia manifestado esse desejo, então conversamos à respeito para nos certificarmos de que ele se sentia seguro para isso, e então o apoiamos.  Também me senti segura, pois sua primeira vez fora de casa seria com os avós. Arrumamos a mala e então o deixamos na casa do priminho. No dia seguinte ele, empolgado, nos contou como foi a sua experiência.

Insegurança dos pais

Os pais têm receio de como o filho vai se comportar ao dormir fora de casa pela primeira vez. No meu caso estava tranquila, pois seria na casa dos avós, embora,  no fundo, houvesse uma certa preocupação: será que ele vai conseguir dormir? Será que vai estranhar por não estar no seu quarto, na sua cama? Vai chorar e pedir para ir para casa? Mas é preciso confiar na criança. Ao invés de ligar para ela a todo instante, o que a deixará mais insegura, combine um horário para ligar e saber como foi o seu dia.

O que levar?

Além das peças de roupa, toalha de banho e uma necessaire com escova e pasta de dentes, escova de cabelo, shampoo e condicionador, não esqueça de mandar medicamentos, caso a criança esteja fazendo algum tratamento, e “objetos queridos” como chupetas, paninho, bichinhos de pelúcia ou travesseiro.

E então, seu filho já dormiu fora de casa alguma vez? Conte aqui como foi a sua experiência!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s